Cinema

Pra ler e ver

Por Lana de Oliveira (Publicado originalmente em mai/11)

Adaptar livros em histórias para o cinema é um risco nem sempre calculado. Poucos filmes conseguem manter a fidelidade (minimamente) da obra e o desafio de resumir 200 páginas em pouco mais de 120 minutos nem sempre foge do fiasco e da decepção. Poucas obras literárias foram tão bem produzidas para o cinema e não te deixaram com aquela sensação de “não chegou nem perto do livro, que é muuuito mais legal”.

E mais raro ainda é um mesmo autor ter mais de uma obra adaptada para as telonas e conseguir, mesmo não cabendo todos os detalhes das páginas em todas as cenas, superar boas expectativas e mostrar um resultado final, se não 100% fiel, muito competente.

Um dos meus autores favoritos, Nick Hornby, teve três obras adaptadas para o cinema e o resultado foi muito bem sucedido. Nick é um escritor inglês, famoso por se consagrar como o “primeiro romancista a retratar a geração que nasceu com o rock and roll”, como acertadamente está descrito na biografia de Alta Fidelidade, sua obra mais famosa e talvez a mais aclamada, e competentemente adaptada para os cinemas.

Além de Alta Fidelidade, Um Grande Garoto e Febre de Bola tiveram suas histórias retratadas nas telonas. Alta Fidelidade (High Fidelity, 2000) conta a história de Rob Fleming, “um cara comum” da Inglaterra, dono de uma loja de discos que beira a falência, eternamente apaixonado pela ex-namorada Laura, obcecado por listas (os cinco mais) e com amigos estranhos, mas fiéis.

No livro de Hornby a influência musical é um forte elemento que amarra a história. Para o cinema, esse elemento foi mantido e John Cusack no papel do protagonista convence em todas as cenas. Claro que não dá pra ter todos os detalhes do livro em um filme de 113 minutos, mas a obra não decepciona e não causa aquele desconforto de “poderia ter sido melhor”.

Um Grande Garoto foi lançado em 2002 e traz Hugh Grant no papel do protagonista Will Freeman, um inglês vida boa que leva uma vida confortável e sem maiores preocupações até conhecer Marcus, um garoto de 12 anos sensível, inteligente, solitário, com pais problemáticos e que cria uma grande e conflituosa amizade com Freeman.

No livro é muito mais complexo o relacionamento de amizade dos dois, principalmente quando Freeman se vê participando dos problemas familiares de Marcus. Mas o filme também conseguiu captar bem esse drama sem ser apelativo. É um drama com toques de comédia e, assim como todas as obras de Nick Hornby, com uma trilha sonora espetacular. Mais um ponto para o cinema nas adaptações acertadas de obras literárias.

Por último, e a primeira adaptação da obra do autor para os cinemas, temos Febre de Bola (lançado em 1997), e com Colin Firth no elenco. O livro é sobre a paixão obsessiva pelo futebol e todos os sentimentos secundários que ela causa: sofrimento, decepção, ansiedade, furor, raiva, alegria… Conta a história de um garoto inglês de classe média apaixonado pelo Arsenal, seu time de futebol do coração.

Infelizmente ainda não assisti esse para comprovar o que muitos dizem de que não se trata de uma adaptação, mas sim, uma inspiração da obra de Hornby. Febre de Bola teve ainda mais uma adaptação americana (Fever Pitch, 2005) e que traz Jimmy Fallon no papel de protagonista e Drew Barrymore no elenco. Na história, o futebol é trocado pelo baseball, segundo esporte mais popular nos Estados Unidos.

Não sei se quero assistir essa versão americana porque daí corro o risco de nutrir aquele sentimento de decepção com uma adaptação da obra de Hornby e mesmo porque não entendo nada de baseball e a paixão pode ser tornar meio que incompreensível. É mais um filme para americano ver, entender e amar.

Ficha técnica:

Alta Fidelidade, 2000

Direção: Stephen Frears

Elenco: John Cusack, Iben Hjejle, Jack Black, Todd Louiso, Tim Robbins, Lisa Bonet, Catherine Zeta-Jones, Joelle Carter e Lili Taylor

Um Grande Garoto, 2002

Direção: Chris Weitz e Paul Weitz
Elenco: Hugh Grant, Toni Collette, Rachel Weisz, Sharon Small, Madison Cook, Nicholas Hoult, Jordan Cook e Nicholas Hutchison.

Febre de Bola, 1997 (versão amor pelo futebol)

Direção: David Evans

Elenco: Colin Firth, Ruth Gemmell and Luke Aikman

Febre de Bola, 2005 (versão amor pelo baseball, hum…)

Direção: Bobby Farrelly, Peter Farrelly

Elenco: Drew Barrymore, Jimmy Fallon and Jason Spevack